Páginas

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Filhos de 1 a 2 anos


Filhos de 1 a 2 anos


Seu bebê está com 1 ano e 1 mês
Assim que deixou o útero da mãe, a criança enxergava apenas os objetos próximos e o mundo parecia meio borrado. Mas agora seus olhos percebem com mais nitidez os objetos e as cores. Uma maneira de estimular a capacidade visual do bebê é levá-lo para passear ao ar livre. Quando estiverem num parque, aponte para os detalhes ao seu redor – o verde da grama e o azul do céu – e ensine a ele o nome de cada cor.
O exercício, além de ser divertido, pode contribuir para o desenvolvimento da linguagem e vai aumentar o vocabulário do pequeno.

Seu bebê está com 1 ano e 3 meses
É bem provável que o seu filho, nessa idade, já tenha aprendido que o copinho serve para beber água e a colher deve ser utilizada para comer a papinha.
Conforme o vocabulário da criança aumenta, ela também começa a associar as palavras aos objetos. E, com um pouco de estímulo, logo descobre que determinadas coisas têm funções específicas.
As mímicas e imitações podem ajudar muito agora. Simule que está comendo, penteando o cabelo, usando o telefone. O bebê aprende por imitação e logo repetirá todos esses gestos.

Seu bebê está com 1 ano e 4 meses
Ainda falta um bom tempo para o seu filho abandonar esse importante acessório. No entanto, quando a criança é receptiva, o treinamento para usar o penico pode começar cedo.
Confira se o seu bebê consegue caminhar com tranqüilidade, tem senso de direção e controla a bexiga e o intestino durante algumas horas. Já são três pontos a favor. Se ele abre a boca para reclamar quando a fralda está suja ou avisa quando vem sujeira pela frente, também é um ótimo candidato a aprender a usar o troninho.
No início, o treino deve ser brando e exige muita paciência dos pais. Com o passar do tempo, as lições podem ser intensificadas e o aprendizado é mais rápido.

Seu bebê está com 1 ano e 5 meses
Alguns bebês começam a freqüentar a escola maternal logo cedo, até antes de completar 1 ano. Outros, por opção dos pais, estréiam mais tarde.
Se o seu pequeno está perto de debutar na vida escolar, é bom ficar atenta. Segundo os especialistas, nessa fase, as crianças tendem a se apegar mais a quem está tomando conta delas e ficam ansiosas quando a mãe ou o pai não estão por perto.
Nos próximos três meses, no entanto, a chamada ansiedade de separação tende a diminuir. É um alívio para os pais. Mesmo assim, o contato com o novo ambiente requer alguns cuidados, principalmente para evitar as doenças de pele e manter o bebê longe de parasitas.

Seu bebê está com 1 ano e 6 meses
Agora que o seu pequeno aprendeu a andar, vai aperfeiçoar cada vez mais essa habilidade. Mas, por enquanto, não espere corridas e piruetas. No máximo, ele vai manter as pernas bem afastadas e pode pender de um lado ao outro.
Seis meses após os primeiros passos, as crianças adquirem um andar mais firme e, aos poucos, se sentem seguras para experimentar pequenas corridas.
Lembre: agora que está crescendo, seu filho precisa de espaço para se desenvolver e treinar as novas habilidades.

Seu bebê está com 1 ano e 7 meses
Balde, pá e uma areia macia para escavar. É apenas disso que seu filho precisa para se divertir enquanto estiver na praia.
Bom, na verdade ele necessita de muitos cuidados nesse ambiente. A exposição ao sol, pra começo de conversa, só está liberada no início da manhã ou no fim da tarde.
Com uma pele tão sensível, o protetor solar também é obrigatório. Mas alguns pais erram a mão na hora de aplicar o produto. Por isso, não deixe de conferir as dicas dos especialistas.
O contato com o mar e a areia também pode abrir brechas para alguns microorganismos, como o famoso bicho-geografico e os fungos que causam micoses. Nesse caso, fique alerta aos principais sintomas para mandar esses oportunistas embora o mais rápido possível, mais é claro não deixe de seguir orientações médicas.

Seu bebê está com 1 ano e 9 meses
Renovar o guarda-roupa do seu filho, agora que ele está crescendo, é uma necessidade constante. Pudera. O primeiro enxoval que você montou para ele já é coisa do passado.
Ao comprar novas roupas, fique atento às  recomendações dos dermatologistas. Tecidos sintéticos, por exemplo, podem causar alergias na delicada pele da criança. Outro material que merece atenção é a lã. Em algumas crianças, os fios provocam coceira e irritação.
No calor, evite agasalhar demais o seu pequeno. Quando a pele ficar abafada e suada, as brotoejas se instalam. Esse problema é mais comum em bebês menores de um ano. Mas os grandinhos não estão 100% isentos e, se os pais não adotarem os cuidados certos, podem sofrer alguns apuros.

Seu bebê está com 1 ano e 11 meses
Ainda é cedo para o seu filho desenhar letras ou aprender o be-á-bá. Mas isso não significa que ele deva ficar longe do lápis e papel. Pelo contrário. Desde que o material não seja tóxico, a criança está liberada para pintar o sete e com supervisão de um adulto, pois não queremos que seu pequeno caia com uma lápis na mão por exemplo.
No início, os desenhos não têm muito sentido, não passando de riscos tortuosos. Mas logo vão surgir círculos, linhas e espirais. Essa habilidade será aperfeiçoada a partir dos dois anos de idade, quando as mãos do bebê ficam mais ágeis. Mas nunca deixe de elogiar seu filho, pois uma falta de elogio pode causar uma frustração futuramente.
Os rabiscos também podem ser um ponto de partida para a criança conhecer as diferentes cores e nomear cada uma delas. É um aprendizado divertido, além de contribuir para criatividade e o desenvolvimento da linguagem.

Seu filho está com 2 anos
Uma verdadeira explosão no vocabulário do seu filho ocorreu nos últimos seis meses. O papapá e o mamamá agora deram lugar a expressões mais complexas e, em breve, ele conseguirá montar pequenas frases.
Nessa idade, o pequeno falante pode aprender de 10 a 20 palavras novas todos os dias, dizem os especialistas. E o arsenal lingüístico que ele conquistou até aqui é impressionante. Uma criança de dois anos é capaz de nomear 300 coisas!
A partir de agora, a capacidade de comunicação da criança tende a aumentar ainda mais..


O desenvolvimento da linguagem
Por Débora Mamber
Durante todo o primeiro ano de vida, a criança venceu uma série de etapas do desenvolvimento cognitivo e motor. Deixou de ficar somente deitada, mamando, e passou a se locomover, a manipular objetos e a interagir com o espaço e com as pessoas à sua volta. Está também mastigando, sinal de que sua musculatura oral se tornou mais hábil. Antes, qualquer objeto ia diretamente para a boca ou, então, era jogado para longe. Agora, ela diferencia seus brinquedos, entende que um livro é para ser folheado e sabe que uma maçã deve ser comida. Nesse novo contexto, o pequeno está pronto para ampliar seu vocabulário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, logo responderei seu comentário aqui mesmo.