Páginas

segunda-feira, 4 de março de 2013

NUTRIÇÃO Princípios básicos da nutrição

Oi pessoal, hoje vim aqui falar um pouquinho sobre nutrição, pois independente de sua profissão ou gostos, isso é um assunto muito útil para todos, independente de idade ou modo de se vestir, nutrição é saúde.


              Princípios básicos da Nutrição
Antes que possa discutir e efetivar qualquer planejamento alimentar, é fundamental que principalmente sejam considerados de maneira bastante clara e inequívoca os princípios básicos da nutrição, quais sejam, Sinergismo e Digestibilidade, Individualidade Biológica e Resposta Fisiológica.
                             Sinergismo e Digestibilidade

As funções fisiológicas determinadas pelos diferentes nutrientes somente ocorrem através da adequada interação destes nutrientes, ou seja, a deficiência ou excesso de um nutriente, por exemplo, induzirá à não utilização adequada de outro nutriente pelo organismo.

Uma deficiência de vitamina E, por exemplo, acarreta um aumento dos níveis de cobre e diminuição nos níveis de Zinco.
Por isso é necessário que a ingestão dos nutrientes seja feita em proporções adequadas para evitar desequilíbrio que gerem mais mal do que bem para o organismo.
Não é fácil controlar todas as ações sinérgicas dos inúmeros nutrientes, por isso a necessidade de consultar-se um especialista antas de administrar-se qualquer produto, por mais que ele seja propagandeado ou mesmo que tenha servido de maneira eficiente a um conhecido.

Já a Digestibilidade corresponde à quantidade de nutrientes efetivamente absorvida pois alguns nutrientes necessitam da presença de outros nutrientes para serem metabolizados (sinergismo). Um bom exemplo é o da absorção de ferro tão necessária ao organismo e que, no entanto, Só se dá bom termo na presença de níveis adequados de Vitamina C

Deve-se evitar, portanto, utilizar procedimentos nutricionais onde apenas uma ou algumas variáveis são manipuladas à revelia de todo o contexto orgânico e nutricional de pessoa a ser cuidada.

                            Individualidade Biológica
Cada organismo possui uma característica genética e/ou adquirida distinta que, por sua vez, implica em diferentes características fisiológicas e em diferentes graus de necessidades para os diversos nutrientes. Para cada indivíduo haverá uma dose ideal e uma resposta específica para a administração destes nutrientes.

Assim, quando nos deparamos com quantidades recomendadas de determinados nutrientes, devemos considerar que esta dose é apenas um parâmetro  inicial para que o nutricionista possa posteriormente ajusta-la especificamente ao indivíduo tratado lançando mão as vezes, inclusive, de exames laboratoriais para efetivar estes ajustes.

                                    Resposta Fisiológica
Para a aferição dos resultados obtidos após a utilização de uma dieta é necessário um período de tempo suficiente para que as diversas modificações fisiológicas ocorram e, então, possa ser observado o que de bom e o que de ruim ocorreu para que sejam efetuados ajustes.

A cultura imediatista que busca resultados instantâneos impede que uma dieta correta implantada tenha tempo de manifestar seus resultados e seja substituída por procedimentos radicais, atentando contra a saúde do indivíduo, acarretando um estado de constante mudança e frustração pelos recorrentes insucessos.

É muito importante também que se considere o tipo, intensidade e volume das atividades desempenhadas, pois implicarão em diferentes demandas nutricionais, principalmente quando ocorrerem mudanças radicais nestas atividades. O planejamento nutricional deve levar em consideração o nível de atividade desempenhada pelo indivíduo buscando sincronizar a ingestão calórica e a demanda energética imposta por estas atividades.


Beijinhos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, logo responderei seu comentário aqui mesmo.